Área exclusiva para Membros

OSTEOPOROSE

A osteoporose, caracterizada pela redução da densidade mineral óssea e degradação da estrutura micro-arquitetônica do osso, afeta em média 15% da população com mais de 50 anos. Acima dessa faixa etária, uma em cada três mulheres e um em cada cinco homens, em todo o mundo, sofrerão uma fratura osteoporótica ao longo da vida, representando um fardo significativo para pacientes e profissionais de saúde.

A etiologia da osteoporose e seu precursor, osteopenia, é multifatorial. Fatores contribuintes incluem deficiência de estrogênio e vitamina D e modificação genética em genes reguladores, como receptores de vitamina D e TGF-beta.

A ocorrência de osteoporose é acelerada em pacientes com condições inflamatórias imunomediadas, onde a produção excessiva de citocinas pró-inflamatórias leva ao aumento da reabsorção óssea osteoclástica.

Nós da BRASOS, embasados nas últimas pesquisas científicas em modelos animais e humanos valorizamos as descobertas de que o microbioma intestinal modula as atividades das células imunes e alterações no microbioma foram previamente associadas a essas condições inflamatórias. O microbioma intestinal compartilha um relacionamento complexo com o hospedeiro. O desenvolvimento e a maturação da imunidade inata e adaptativa no hospedeiro dependem da exposição adequada à microbiota intestinal.

Alterações na microbiota podem resultar em modulação ou ativação do sistema imunológico. Citocinas osteoclastogênicas circulantes podem ser aumentadas pela microbiota em um mecanismo dependente de células T, o que pode levar à reabsorção óssea em condições inflamatórias. Várias investigações identificaram micróbios que regulam a produção de hormônios ou melhoram a absorção de vitaminas essenciais para a saúde óssea.